MIX BRASIL 728X90 01
CAPA CRHYSTI MASTER FULL 01
PET DB CAPA FULL 01
LINAMEG COMPLETA
Good Pax capa 01
Olhar Especial 01 728

Viúva de Mr. Catra diz que perdoou 27 traições: 'Não viveria isso novamente'

Por Comunica AM em 29/07/2021 às 21:46:06

Silvia Catra, viúva do cantor Mr. Catra, fez uma avaliação do seu relacionamento com o funkeiro e, mesmo enfatizando que era apaixonada por ele, ela disse que não viveria algo parecido novamente. "Eu amei o Wagner [nome de batismo do cantor] demais, eu via nele uma figura de paizão e eu não tive pai, ele não me criou e não teve aquela convivência. Minha mãe criou a gente sozinha e, quando eu era nova, acha que a figura do pai era muito importante", afirmou Silvia entrevista ao podcast "Barbacast". "O Wagner foi aquele amor platônico, eu achava que tinha que passar por aquilo ali". Silvia foi a primeira mulher de Catra, mas eles viviam um relacionamento no qual o artista tinha a liberdade de ter outras esposas.

"Umas coisas eu agradeço e outras coisas fico triste porque eu não tinha muito entendimento das coisas. Hoje em dia, eu estou estudando o feminismo, então tenho mais consciência de relacionamentos abusivos. Eu tinha a imagem que tínhamos que viver todos juntos e eu gostava dele. Para mim, não era tão difícil lidar com a situação", comentou a viúva, que deixou claro que, atualmente, tem um pensamento diferente. "Não viveria e não passaria [por isso] novamente." Silvia falou ainda que, por amor, perdoou várias traições. "Toda mulher foi corna um pouco, porque quando ama você perdoa, se você gosta de verdade você perdoa. Eu perdoei 27 vezes", contou.

Por conta disso, Silvia brincou dizendo que já tem um lugarzinho no céu. "Toda hora eu falo com Deus para colocar um lugar no céu [para mim], só não coloca do lado dele [Catra] porque é arriscado eu matar porque ele não tinha nada que ter morrido antes e ter me deixado aqui sozinha", comentou. Catra morreu em setembro de 2008, aos 49 anos, vítima de um câncer no estômago. A viúva do artista disse que ainda sente saudade, mas hoje em dia está mais fácil de lidar com a ausência dele. "Os primeiros dois anos fiquei para baixo", confessou. Silvia também contou que quando descobriu a doença, Catra mudou sua postura: "Ele ficou mais caseiro, ficou mais em casa, ele passou a observar mais a gente, não que ele não observasse, mas a vida corrida não deixava muito. Ele ficou muito mais apegado".

Fonte: JP

Comunicar erro
Capa 2 Couminca Am horizontal FULL
Banner 02 Pet DB

Comentários

Capa 3 Couminca Am horizontal FULL
Banner 02 Good PAX