Linameg 01
CAPA CRHYSTI MASTER FULL 01
PET DB CAPA FULL 01
LINAMEG COMPLETA

A Morte dos Livros.

Você tem hábito de ler livros com histórias de suspense? Quero te apresentar a sinopse de um que pode ser lançado em breve. Eu intitularia de A Morte dos Livros.

Por Neder Guedes em 12/08/2020 às 23:05:58

Por Marcus Antônio:

Discute -se no Congresso a Reforma Tributária e dentro da proposta a taxação em 12% dos livros. Hoje o mercado do livro é isento de tributação amparado pelo artigo 150 da Constituição Federal. Na verdade desde a Constituição de 1946, quando o escritor Jorge Amado apresentou uma Emenda Constitucional que pudesse proteger e incentivar a leitura. Sim, proteger e incentivar.

O indivíduo que não lê está desprovido de espírito crítico, tem as asas de sua criatividade cortadas, o vocabulário cada vez mais esdrúxulo. Terá dificultado o acesso a informação que quiser ter ou o contágio com a ignorância que já bate a porta de milhões. É isso mesmo: milhões.

A pesquisa "Retratos da Leitura no Brasil" mostra-nos a triste e aterrorizante realidade da nossa mazela social. O brasileiro em média lê 2,43 livros por ano. Já podemos produzir um trabalho aqui mas vamos deixar isso para depois. Voltemos ao assunto.

Em sua fala o ministro da Economia Paulo Guedes disse que a isenção de impostos beneficia apenas quem poderia pagar por ele. Como assim? Os que povoam as classes mais baixas não compram livros? Que história sem graça ministro.

Contudo, como em toda história de fortes emoções geradas por seus personagens, Paulo Guedes vê o problema e apresenta a solução. " Vamos dar livros para os mais frágeis". Ah, estamos caminhando para um spoiler horrendo. Uma solução desastrosa e impensada que dá a entender que os mais pobres não sabem escolher o que gostariam de ler.

Livro é interesse e gera crescimento. Seja poesia, crônica, autoajuda, técnico, biografia ou religiosos. Isso deveria ser incentivado e não o contrário. Pela proposta da reforma tributária bancos pagarão 5,8% em tributação. Comparando os números isso sim merece uma boa reflexão.

Na prática, o nascimento desta tributação será a morte paulatina dos livros na vida de muitos brasileiros. Inevitavelmente ficará mais caro para escritores publicarem suas obras e por conseguinte, o material que chega até às livrarias. Será o incentivo que a pirataria tanto almeja e um reforço para os tentáculos da ociosidade.

Em um país absurdamente burocrático e que pouco incentiva a leitura e a produção de livros, taxar é sinônimo de pagar pra ver. O problema é que realmente querem que paguemos. Outros não pagarão.

Qualquer um que frequentou as aulas de literatura conhece a frase de Monteiro Lobato: "um país se faz com homens e livros", entretanto alguém esqueceu esta verdade. E agora, José? Livro, como foi dito, não é privilégio das elites. Achar isso gera a mesma sensação que alguns escritos de Stephen King. Porém não me causa estranheza este posicionamento de um governo que já tem seu terceiro ministro da Educação em menos de três anos.

Brasileiro faz parte de um conto real que parece ficção. A Morte do Livros não é o tipo de literatura recomendável, nem para o presente, nem para o futuro. As próximas gerações nem podem imaginar que estamos tendo esta conversa. Terão vergonha de nós.

Cenas do próximo capítulo. Espero por um final feliz.

O autor deste artigo é MARCUS ANTONIO:

Filho de Deus pela Graça;

Marido da Adriana;

Autor dos livros "O Legado dos Heróis" e "O Incrível Poder da Semente".

Fonte: Siga pelo Intagram: @marcusantonioam

Capa 2 Couminca Am horizontal FULL
Banner 02 Pet DB
Capa 3 Couminca Am horizontal FULL